Documento sem título

 
 
 
 
Você está em: Categoria / Artigos / Aparição de Nossa Senhora em Montichiari Itália - 1947




 
 
30/05/2013
Aparição de Nossa Senhora em Montichiari Itália - 1947
 
Onde: Na Itália.
 
Quando: Em 1947.
 
A quem: A Pierina Gilli.
 
 
Os fatos: Montichiari situa-se na Lombardia, próximo a Bréscia.
 
Pierina Gilli era uma auxiliar de enfermagem, nascida em 03 de agosto de 1911, em Fontanelle, um povoado da região.
 
A primeira Aparição de Nossa Senhora aconteceu em uma sala do hospital:
 
“usava um vestido violeta e um véu branco ao redor da cabeça. Parecia muito triste e tinha os olhos marejados de lágrimas que caíam no chão. Três grandes espadas perfuravam-lhe o santo peito”.
 
E pronunciou somente três palavras:
 
- “Oração, Penitência, Reparação”.
 
As lágrimas eram abundantes e brilhosas.
No domingo, 13 de julho de 1947, pela manhã enquanto Pierina rezava o Rosário, nossa Mãe voltou a aparecer, vestida de branco, e no lugar das espadas trazia três rosas: branca, vermelha e amarela.
Desta vez, sorrindo, disse:
 
- ”Sou a Mãe de Jesus e a Mãe de todos vós”.
 
Revelou que as três espadas significavam, em sua manifestação anterior:
 
__ A 1ª ) Ruina de vocação Sacerdotal e Religiosa;
__ A 2ª) A vida pecaminosa que levam muitos Sacerdotes e religiosas,
__A 3ª) Padres e monges que cometem a traição de Judas: - Abandonam a vocação, perdem a fé, a bem-aventurança eterna e tornam-se inimigos da Igreja.
 
Pediu ainda que todos os dias treze do mês fossem dedicados em honra a Nossa Senhora da Rosa Mística. Quem assim fizesse seria agraciado com grandes graças. Prometeu também intercessão e proteção abundantes para os institutos religiosos que nesse dia (13/julho), anualmente, lhe honrassem com a Santa Missa, Comunhão, Rosário e uma hora de meditação.
 
Também explicou o significado das rosas: 
 
__ Branca: simboliza as almas que rezam para que nenhuma vocação se perca;
__ Vermelha: simboliza as almas que expiam pelos pecados cometidos pelas almas consagradas;
__ Dourada: O espírito de penitência; simboliza as almas que sacrificam suas vidas em expiação pelos sacerdotes que traem Jesus como fez Judas.
 
E conclui, dizendo:
 
- “A oferta de almas que se sacrificam é um pedido do Meu Coração Materno em prol da salvação dos servos de Deus desorientados, e pelas suas ordens religiosas”.
 
Portanto, as espadas significavam as ofensas, os pecados, e as rosas a reparação.
Ainda na segunda Aparição, Nossa Senhora deu instruções para as ordens religiosas, os sacerdotes e as devoções Marianas.
No dia 22 de outubro de 1947, aconteceu a terceira Aparição, e a Virgem Santíssima disse:
 
- “ Cansada das contínuas ofensas, Meu divino Filho queria agir conforme a Sua Justiça. Por isso coloquei-me como Medianeira entre Ele e a humanidade, em especial pelas almas consagradas”.
 
Em 16 de novembro, na Igreja, ocorreu a quarta Aparição, e algumas pessoas presenciaram o êxtase de Pierina, Nossa Mãe mais uma vez alertou:
 
- “Nosso Senhor,  Meu divino Filho, está cansado das muitas ofensas, das graves ofensas, dos pecados contra a pureza. Ele quer enviar dilúvio ou castigo. Intercedi; peço ardentemente aos sacerdotes que vistam o povo com amor, para que esses pecados não voltem a ser cometidos”.
 
Durante esses quatro primeiros meses das Aparições as pessoas forma tomando conhecimento do que estava acorrendo em Mantichiari (Montes Claros), e muitos que acreditaram receberam grandes graças, inclusive curas físicas impressionantes.
 
Apesar do apoio que Pierina recebia de seu pároco, Pe. Francisco Rossi, o bispo, Jacinto Tredici, que não acreditava, começou a ficar incomodado como a crescente manifestação do povo, e resolveu obrigá-la a um confinamento silencioso, em um convento, na cidade de Bréscia. Foram dezenove anos.
Porém, em fevereiro de 1966, Nossa Senhora volta a manifestar-se a sua filha, que rezava no interior da Casa religiosa, avisando que dessa vez, no domingo de Páscoa estaria em Fontanelle.
O bispo ao tomar conhecimento desse fato proibiu-lhe de ir e de falar sobre a nova Aparição. Mas Pierina foi, e quando estava junto a um poço de abastecimento d’água, ao meio-dia, depois de recitar o Ângelus, Nossa Mãe apareceu-lhe e disse:
- “Meu Filho é todo amor, e enviou-me para conceder poder de cura a este poço. Como sinal de penitência e purificação, ajoelhe-se e beije este degrau de cima!”
 
A filha obedeceu.
 
- “Desça alguns degraus, fique de joelhos e beije de novo o degrau!”
 
Pierina cumpriu o pedido.
 
- “Agora beije de novo os degraus e ponha um crucifixo aqui!”
 
A Virgem Santíssima indicou o local, e voltou a dizer:
 
- “Os doentes e todos os Meus filhos devem primeiro pedir a Meu Filho para perdoá-los e depois devem tirar ou beber a água. Ponham lama ou sujeira nas mãos, depois, depois lavam com a água! Isso é para mostrar que o pecado se transforma em lama e sujeira no coração de Meus filhos, mas, purificadas na água da graça, as almas voltam a ser puras e dignas da graça. Desejo que os doentes e todos os Meus filhos venham a este poço. Você agora tem sua missão aqui, entre os doentes e todos os que precisam de sua ajuda.”
 
E encerrando Sua manifestação, lentamente foi tomando a direção do céu; conforme ascendia Seu manto ia cobrindo o mundo e deixando bem claro, impresso nele, a Igreja de Montichiari, onde em 1947 ocorreram as primeiras Aparições e milagres.
 
Também via-se o castelo de Santa Maria, da Idade Média, construído em uma montanha próxima a Montichiari. Na época o castelo estava para ser vendido e transformado em um clube noturno de perdição. Após a revelação dele no manto de nossa Mãe, um sacerdote comprou o imóvel e instalou nele um hospital e uma residência – capela para padres idosos e doentes.
A partir dai tornou-se mais explicito e forte o apoio do pároco, Pe. Franceco Rossi, e o bispo silenciou. As Aparições, periodicamente, ocorreram até 1976.
 
Detalhes importantes:
 
__ Nas últimas Aparições aconteceram muitos e fantásticos sinais no sol e no céu, similares a Fátima em 1917, e vistos por multidões;
 
__ Foi mostrado a Pierina o inferno. Durante a terrível e chocante visão das almas dos condenados entre as chamas, uma voz disse-lhe:
 
- “Este é o inferno. O primeiro grupo de condenados que vês é formado de almas consagradas (religiosos e eclesiásticos) que traíram a sua vocação, por isso se condenaram...”
Apavorada a vidente gritou:
 
- Meu Deus, ajuda-me!
 
Então ela ouviu:
 
- “Para evitar que as pobres almas entrem no inferno é necessário expiar, fazer muitas penitências...”
 
__ Nos últimos 40 anos muitos padres e bispos não só reconheceram Montichiari, como também se tornaram devotos de Nossa Senhora da Rosa Mística.
 
 
 

Artigo Visto: 876 - Impresso: 13 - Enviado: 0

 

 
Visitas Únicas Hoje: 24 - Total Visitas Únicas: 40775 - Usuários online: 3
© Copyright 2013 - www.associacaorosamystica.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Espacojames