Documento sem título

 
 
 
 
Você está em: Categoria / Orações / Santo Rosário




 
 
24/09/2013
Santo Rosário
 

Santo Rosário

 

Significado do Terço - Origem do Rosário e Recitação do Santo Rosário

Terço significa uma das três partes do Rosário(hoje não mais e sim a quarta parte devido o acréscimo dos Mistérios luminosos). O Rosário é um ramalhete ou um canteiro de rosas. Quando queremos manifestar amor e carinho a alguém, não consideramos que a melhor forma seja oferecendo-lhe flores?
Pois bem, Maria mãe de Jesus é a flor universal e a ela se oferecem rosas através da oração. Cada "Pai Nosso" e cada "Ave Maria", recitados com fé, são rosas oferecidas à divina flor que é Maria.

A tradição diz que foi revelado a São Domingos de Gusmão (1170-1221), numa aparição de Nossa Senhora, quando ele se preparava para enfrentar a heresia albigense. 

O Rosário nasceu para resolver um problema importante dos novos frades mendicantes. De fato, os franciscanos e dominicanos estavam a introduzir um novo tipo de ordem religiosa no século XII, em alternativa aos antigos monges, sobretudo Beneditinos e Agostinhos. Estes, nos seus mosteiros, rezavam todos os dias os 150 salmos do Saltério. Mas os mendicantes não o podiam fazer, não só por causa da sua pobreza e estilo de vida, mas também porque em grande parte eram analfabetos. 

Assim nasceu, nos dominicanos, o Rosário, o “saltério de Nossa Senhora”, a “Bíblia dos pobres”, com 150 Ave-Marias. Um pouco mais tarde, em 1422, pelas mesmas razões, os franciscanos criaram a Coroa Seráfica, uma oração muito parecida, mas com estrutura ligeiramente diferente (tem sete mistérios, em honra das sete alegrias da Virgem, os mistérios Gozosos, trocando a Apresentação no Templo pela Adoração dos Magos e os dois últimos Gloriosos, acrescentando mais duas Ave-Marias em honra dos 72 anos da vida de Nossa Senhora na Terra). 

Mas é preciso dizer que, nessa altura, não havia ainda a Ave Maria. Já desde o século IV se usava a saudação do arcanjo São Gabriel (Lc 1, 28) como forma de oração, mas só no século VII ela aparece na liturgia da festa da Anunciação como antífona do Ofertório. No século XII, precisamente com o Rosário, juntam-se as duas saudações a Maria, a de São Gabriel e a de Santa Isabel (Lc 1, 42), tornando-se uma forma habitual de rezar. Em 1262 o Papa Urbano IV (papa de 1261-1264) acrescenta-lhes a palavra “Jesus” no fim, criando assim a primeira parte da nossa Ave Maria. 

Só no século XV se acrescenta a segunda parte de súplica, tirada de uma antífona medieval. Esta fórmula, que é a atual, torna-se oficial com o Papa Pio V (1566-1572). Grande reformador no espírito do concílio de Trento (1545-1563), S. Pio V é o responsável pela publicação do Catecismo, Missal e Breviário Romanos surgidos do Concílio, que renovam toda a vida a Igreja. Foi precisamente no Breviário Romano, em 1568, que aparece pela primeira vez na oração oficial da Igreja a Ave-Maria. 

1- Além de apelar às nações católicas para defender a Cristandade, o Papa estabeleceu que o Santo Rosário fosse rezado por todos os cristãos, pedindo a ajuda da Mãe de Deus, nessa hora decisiva. Em resposta, houve um intenso movimento de oração por toda a Europa. Finalmente, a 7 de Outubro de 1571 a frota ocidental, comandada por D. João de Áustria (1545-1578), teve uma retumbante vitória na batalha naval de Lepanto, ao largo da Grécia. Conta-se que nesse mesmo dia, a meio de uma reunião com os cardeais, o Papa levantou-se, abriu a janela e disse “Interrompamos o nosso trabalho; a nossa grande tarefa neste momento é a de agradecer a Deus pela vitória que ele acabou de dar ao exército cristão”. 

A ameaça fora vencida. Este foi o último grande feito da Cristandade. Mas o Papa sabia bem quem tinha ganho a batalha. Para louvar a Vitoriosa, ele instituiu a festa litúrgica de ação de graças a Nossa Senhora das Vitórias no primeiro domingo de Outubro. Hoje ainda se celebra essa festa, com o nome de Nossa Senhora do Rosário, no memorável dia de 7 de Outubro. 

O Rosário até João Paulo II 

A partir de então, o Rosário aparece em múltiplos momentos da vida da Igreja. Já no fresco do Juízo Final, pintado por Miguel Ângelo (1475-1564) na Capela Sistina do Vaticano de 1536 a 1541, estão representadas duas almas a serem puxada para o céu por um Terço. São as almas de um africano e de um asiático, mostrando a universalidade missionária da oração. 

A 12 de Outubro de 1717, foi retirada do rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora com um Terço ao pescoço por três humildes pescadores, Domingos Martins Garcia, João Alves e Felipe Pedroso, em Guaratinguetá, São Paulo. Essa estátua, de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi declarada em 1929 Rainha e Padroeira do Brasil. 

A Imaculada Conceição rezou o Terço com Bernadete Soubermos (1844-1879) nas aparições de Lourdes em 1858. O Papa Leão XIII “Papa do Rosário”, como lhe chama a recente Carta Apostólica do Papa (n.º 8) dedicou mais de 20 documentos só ao estudo desta oração, incluindo 11 encíclicas. 

Também o Beato Bártolo Longo (1841-1926) é um os grandes divulgadores do Rosário, como o refere a recente Carta Apostólica (n.º 8, 15, 16, 36, 43). Antigo ateu, espírita e sacerdote satânico, depois da sua conversão viu na intercessão de Nossa Senhora a sua única hipótese de salvação. Sendo advogado, em 1872 deslocou-se à região de Pompéia por motivos profissionais e ficou chocado com a pobreza, ignorância, superstição e imoralidade dos habitantes dos pântanos. Entregou-se a eles para o resto da vida. Arranjou um quadro da Senhora do Rosário, que fez vários milagres e criou em 1873 a festa anual do Rosário, com música, corridas, fogo de artifício. Construiu uma igreja para essa imagem, que se veio a tornar no Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Pompéia. Fundou uma congregação de freiras dominicanas para educar os órfãos da cidade, escreveu livros sobre o Rosário e divulgou a devoção dos «Quinze Sábados» de meditação dos mistérios. 

Outro grande momento da divulgação do Terço é, sem dúvida, Fátima. “Rezar o Terço todos os dias” é a única coisa que a Senhora referiu em todas as suas seis aparições. A frase repete-se sucessivamente, quase como uma ladainha, manifestando bem a sua urgência e importância. Na carta do Dr. Carlos de Azevedo Mendes, num dos primeiros documentos escritos sobre Fátima, afirma-se “Como te disse examinei, ou antes, interroguei os três em separado. Todos dizem o mesmo sem a mais pequena alteração. A base principal que de tudo, o que me dizem, deduzi é «que a aparição quer que se espalhe a devoção do Terço»” 

A história do Rosário não pode terminar sem referir um momento decisivo desta evolução. A escolha do Papa João Paulo II de celebrar as suas bodas de prata pontifícias com o Rosário, acrescentando-lhe os cinco mistérios luminosos, é um marco importante na devoção. Mas a ligação do Papa a esta oração não é de hoje, como ele mesmo diz na Carta: “Vinte e quatro anos atrás, no dia 29 de Outubro de 1978, apenas duas semanas depois da minha eleição para a Sé de Pedro, quase numa confidência, assim me exprimia: «O Rosário é a minha oração predileta. Oração maravilhosa! Maravilhosa na simplicidade e na profundidade.»“ (n.º 2) 

Promessas da Virgem Maria Santíssima

ao Beato Alain de La Roche

Ao Beato Alano, Ela disse: "Grande quantidade de indulgências foram concedidas ao meu Rosário, mas fica sabendo que Eu acrescentarei ainda muitas mais, aos que rezarem o terço em estado de graça, de joelhos e devotamente. E a quem nas mesmas condições perseverar nessa devoção, Eu lhe obterei no fim da vida, como recompensa por esse bom serviço, a plena remissão da pena e da culpa de todos os seus pecados".  E a todos aqueles que rezam o Rosário (diariamente).

Aparecendo-lhe certa vez recomendou-lhe que promovesse assiduamente, entre todos os seus irmãos, a devoção ao seu Santo Rosário, e para todos Ela fez as seguintes promessas:

1. Terão sua proteção especialíssima durante a vida.

2. Uma morte feliz.

3. A eterna salvação de sua alma.

4. Não morrerão sem os sacramentos.

5. Não serão flagelados pela miséria.

6. Tudo obterão por meio do Rosário.

7. A devoção ao Rosário será sinal certo de salvação.

8. Livrará do purgatório, no dia em que morrerem, os que tiverem rezado o Rosário.

9. Terão uma grande glória no céu.

10. Aos que propagarem a devoção do Rosário, Maria Ssma. promete socorrer em todas as suas necessidades.

 

Recitação do Santo Rosário

Fazer o Sinal da Cruz

Súplica ao Espírito Santo

Vinde Espírito Santo, enchei os corações de Vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.
 

Oferecimento

Divino Jesus, nós Vos oferecemos este Rosário ou este Terço que vamos rezar, meditando os mistérios da nossa Redenção. Concedei-nos, por intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta Santa devoção.
Oferecemos, particularmente, em desagravo dos pecados cometidos contra o Santíssimo Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, pela paz do mundo, pelas intenções do Santo Padre, pelo aumento e santificação do clero, pela santificação das famílias, por todas as nossas intenções particulares e pelo Brasil.
 
Credo
Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu na Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado morto e sepultado; desceu aos infernos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espírito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
 
Pai nosso
Pai nosso, que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dai hoje; e perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; e não nos deixeis cair em tentação;
R/. Mas livrai-nos do mal.Amém.

Três Ave Marias em honra a Santíssima Trindade

1ª Ave Maria (em honra a Deus Pai, que nos criou)
2ª Ave Maria (em honra a Deus Pai Filho, que nos remiu)
3ª Ave Maria (em honra ao Espírito Santo, que nos santifica)

Ave Maria

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém!

Glória ao Pai

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Oh! Meu Jesus... (Oração do Anjo de Fátima)

Ho! Meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, e socorrei principalmente as que mais precisarem.

Mistérios Gozosos (Segundas e Sábados)

Primeiro Mistério: A anunciação do Anjo Gabriel a Virgem Maria (São Lucas 1:28)

Segundo Mistério: A Visita de Maria à sua prima Isabel. (São Lucas 1:41,42) 

Terceiro Mistério: O Nascimento de Jesus (São Lucas 2:7) 

Quarto Mistério: A Apresentação do Menino Jesus no templo (São Lucas 2:22-23) 

Quinto Mistério: O Encontro de Jesus no templo (São Lucas 2:46)

Mistérios Luminosos (Quintas Feiras)

Primeiro Mistério: O Batismo de Jesus. Com atitude humilde ele nos mostra o caminho inicial da Salvação "(Jo 1,9).

Segundo Mistério: A Auto Revelação de Jesus nas Bodas de Caná. Contemplamos sua auto revelação nas Bodas de Caná, quando transformou água em vinho. (cf Jo 2, 1-12)

Terceiro Mistério: O Anúncio do Reino de Desus. Contemplamos o anúncio do Reino de Deus com o convite à conversão. (cf Mc 1,15)

Quarto Mistério: A Transfiguração. Contemplamos  a transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo.   Assim Ele mostra aos Apóstolos e a todos os seres humanos a Sua verdadeira essência divina. (cf Lc 9,35)

Quinto Mistério: A Instituição da Eucaristia. Contemplamos a instituição da Eucaristia.   Jesus nos dá seu próprio corpo e sangue como alimento espiritual para nossas (Jo 13,1) 

Mistérios Dolorosos   (Terças e Sextas Feiras)                              

Primeiro Mistério: A Oração de Jesus no Horto (São Lucas 22:43-44) 

Segundo Mistério: A Flagelação de Jesus Cristo (São João 19:1) 

Terceiro Mistério: A Coroação de Espinhos (São Mateus 27:28-29) 

Quarto Mistério: Jesus Cristo leva a Cruz (São João19:17) 

Quinto Mistério: A Crucificação e Morte de N.S.J.C. (São Lucas 23:46)

Mistérios Gloriosos   (Quartas Feiras)                               

Primeiro Mistério: A Ressurreição de N.S.J.C, (São Marcos 16:6) 

Segundo Mistério: A Ascensão de Jesus Cristo ao Céu. (São Marcos 16:19) 

Terceiro Mistério: A Vinda do Divino Espírito Santo (Atos dos Apóstolos 2:4) 

Quarto Mistério: A Assunção da Virgem Maria (Judite 15:10-11) 

Quinto Mistério: A Coroação de Maria Santíssima (Apocalipse 12:1)

Agradecimento

Infinitas graças Vos damos, Soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de Vossas Mãos liberais. 
Dignai-Vos, agora e para sempre, tomar-nos debaixo de Vosso poderoso amparo, e para mais Vos obrigar Vos saudamos com uma Salve Rainha...

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

V/. Rogai por nós, santa Mãe de Deus. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
 

Oração Final

Consagração à Nossa Senhora

Oh! Senhora minha, oh! minha Mãe, eu me ofereço todo a Vós, e em prova de minha devoção para Convosco, Vos consagro, neste dia e para sempre, os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca, o meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E porque sou todo vosso, oh! boa incomparável Mãe, guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade Vossa. Amém!

 

 

 

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 1114 - Impresso: 83 - Enviado: 0

 

 
Visitas Únicas Hoje: 19 - Total Visitas Únicas: 33293 - Usuários online: 3
© Copyright 2013 - www.associacaorosamystica.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Espacojames